16 outubro 2010

Controlando os genes

42-17689518Pesquisadores da Universidade de Copenhague, na Dinamarca, comprovaram que fatores externos de estresse podem controlar nossos genes.

Os resultados acabam de ser publicados na revista científica Molecular Cell.

"Nós descobrimos que os fatores indutores do estresse podem controlar nossos genes, ativando determinados genes que deveriam estar silenciados. É muito importante que alguns genes estejam ligados e outros estejam desligados, a fim de garantir o desenvolvimento fetal normal e o correto funcionamento de nossas células mais tarde na vida," diz o Dr. Klaus Hansen, coordenador do estudo.

O que é estresse

O estresse se tornou uma das principais fontes de mal-estar e doenças no mundo todo.

Mas o que é realmente o estresse?

Há uma enorme variedade de causas e você pode experimentar o estresse como algo que afeta todo o seu corpo e a sua mente.

Mas se dermos um zoom rumo aos tijolos com os quais nosso corpo é feito, as nossas células, o estresse e suas causas são definidos de maneira diferente.

O estresse pode surgir ao nível celular após a exposição à poluição, à fumaça de cigarro, a toxinas bacterianas etc, onde as células estressadas têm que reagir para sobreviver e continuar desempenhando suas funções normais.

No pior cenário, as células não conseguem reagir a uma situação extrema, e o estresse celular pode levar ao desenvolvimento de uma doença.

Efeito durante o desenvolvimento fetal

Simmi Gehani, coautor do estudo, constatou que a exposição de células humanas a um composto ativador de estresse liga genes silenciados.

Até mesmo breves mudanças na ativação dos genes podem ser desastrosas durante o desenvolvimento fetal - mesmo a constituição da identidade celular correta pode ser perturbada em nossas células.

Mas a atividade do gene alterado também pode ter consequências no organismo adulto.

Por exemplo, o estresse prolongado faz com que as células nervosas no cérebro produzam hormônios e outras moléculas sinalizadoras que não ele produz em uma situação normal, e isso pode perturbar a função normal do cérebro, explica Gehani.

Como são os nossos genes são controlados?

Saber como os nossos genes são regulados é importante para entender como o estresse pode levar ao desenvolvimento de doenças.

Nosso código genético, contido no DNA, é o mesmo em todos os cerca de 200 tipos de células encontradas em nosso corpo.

No entanto, as células podem se desenvolver de forma diferente e se especializar. Isto é possível porque muitos genes estão ativos somente em períodos bem definidos durante o desenvolvimento fetal ou em tipos de células selecionadas no organismo adulto.

Assim, ligar esses genes quando eles deveriam estar silenciados, ou silenciá-los quando eles deveriam estar ligados, afeta o desenvolvimento normal e impede que as células mantenham sua identidade e função.

A atividade dos nossos genes é determinada pela arquitetura do nosso DNA. O DNA é composto por 2 metros de comprimento de fitas duplas, enroladas em torno de proteínas especiais chamadas histonas.

A "leitora" natural dos nossos genes não pode funcionar se o DNA estiver apertado demais em torno das histonas, e os genes são desligados.

Proteção perdida

salto quantico"Nós sabemos que os complexos proteicos podem se associar com proteínas específicas - as histonas - às quais o DNA é enrolado e, assim, determinar se os genes ficam ativos ou inativos. Pequenos grupos químicos podem fazer com que complexos de proteínas liguem-se às histonas, e isto pode controlar a atividade do gene," diz Hansen.

Os pesquisadores estudaram detalhadamente um complexo chamado PRC2, que pode anexar pequenos grupos químicos - grupos metila - às histonas. Complexos de proteção podem se ligar às histonas quando este marcador está presente e os genes são desligados.

O que a pesquisa demonstrou é que os complexos de proteção são perdidos e determinados genes são ativados quando as células são expostas a fatores de estresse externos.

Isso significa que, sem prejudicar o nosso código genético, fatores estressantes externos podem controlar a atividade dos nossos genes.

14 outubro 2010

A Cosmologia Chinesa e os Processos Alquímicos



Todas as formas são interlegadas, os seres emanam uns dos outros;
Assim a evolução se desenvolve continuamente sem um fim.
Escola Taoísta da Suprema Realidade

O Primeiro principio, o principio único da cosmologia chinesa afirma que só existe uma única energia. Esta unidade surge do Wu Chi, o vazio, e se expande, se bifurca formando a dualidade Yin eYang. A alternância destas duas forças primordiais, passam por 5 fases chamadas de 5 Elementos ou 5 fases das mudanças.

O conceito de mudança é considerada o principio da vida, através das mutações a vida se auto gera, e se destrói em um continuo infinito. O conceito de mudança na cosmologia chinesa forma a base de tudo o mais que se segue.

“Se há algo que mude isto não pode ser considerado a mudança eterna. Imagens que podem ser imaginadas não são a Grande Imagem. A Mudança Eterna não muda e a Grande Imagem é inimaginável. A mudança eterna é a mudança de antes da manifestação.
A eterna Mudança que não muda é o corpo do absoluto; a mudança que muda forma a base da criação. A Grande Imagem é o começo do repouso e do movimento; o que pode ser imaginado é a mãe da forma e dos nomes.

Porque a Mudança não muda, pode abarcar as mudanças infinitas que acontecem no mundo. Porque a Grande Imagem é inimaginável, pode descrever os eventos infinitos que ocorrem no mundo. Mudanças e Imagem formam a base do TAO.” Texto extraído do livro The Book of Balance and Harmony.

Para nossa mente racional ocidental princípios como estes parecem complicados e de difícil compreensão. Não há como a mente dual compreender a unidade sem que uma transformação básica na forma com que olhamos o mundo aconteça.

Imaginem homens sábios do passado experimentando através da meditação, e de uma intuição poderosa, estes princípios básicos da mudança em seu próprio ser? O que teriam visto estes homens para que decidissem criar um sistema poderoso de mudanças que tornassem o homem tão iluminado quanto eles? Quantas gerações de pessoas sábias, foram necessárias para que se consolidasse um método eficiente de auto transformação que levasse o homem de volta ao Tao, á Grande Imagem e a compreensão do significado da Mudança Eterna? Alquimia Interna Taoísta é a descrição destes processos realizados através de nove fórmulas deixadas como herança por gerações, para que homens do futuro pudessem perceber a suprema realidade, o Tao, e os levassem a se harmonizar novamente com ele.

A cosmologia chinesa não é um processo mental de categorizar o mundo e suas mudanças, é sim, um processo de ajuste interno que levaria o homem a integração com este cosmo e com a energia única da vida.

Neste processo de mudança dois instrumentos são necessários; por um lado temos o I Ching – o livro das mutações representando através de linhas e suas mudanças, a mudança eterna que nunca muda. Pela consulta a este livro, nossa mente vai sendo preparada para compreender o incompreensível. Por outro temos exercícios milenares, formulas testadas por gerações durante milhares de anos que preparam o homem para esta compreensão, que criam instrumentos energéticos poderosos para que o entendimento se realize e a integração se torne possível. Não existem atalhos neste processo, não há como compreendermos a essência da cosmologia chinesa estudando seus princípios sem criar os instrumentos próprios para este estudo.
Nosso corpo precisa ser preparado para que assimile uma quantidade de energia tão grande quanto o universo. Nossa mente precisa ser esvaziada e preparada para compreender o saber e não para somar saber. Compreensão não é o mesmo que erudição. Como diz o poeta Fernando Pessoa a erudição é uma soma de conhecimentos, a compreensão é uma VIDA.

Nosso corpo emocional precisa aprender a transformar a energia das emoções, porque esta energia é a mesma que determina nosso estado de saúde e nossa longevidade e é a mesma que gera e destrói vidas. Se não soubermos como transformar emoções negativas em pura energia como podemos compreender em essência a energia única? Emoções são pura energia em ação, e a energia mais próxima que um homem pode conectar. Porque não começar pelo perto para chegar ao longe?

Na alquimia potenciais humanos precisam ser desenvolvidos. Uma evolução humana precisa ser acelerada e para isto precisamos aprender com a natureza como gerar e potencializar nossa energia de vida.

Assim que aprendemos a usar nosso poder interno com sabedoria, podemos finalmente compreender o incompreensível. Senhores de nossa própria casa, podemos então erguer nossos olhos para uma visão de mundo ampla e universal proposta pelo cosmologia chinesa.
Vamos comentar o texto da Tabua da Esmeralda (um dos textos alquímicos mais conhecidos) na visão da Alquimia Interna Taoísta. Talvez estes comentários ajudem a compreender melhor a proposta alquímica na visão da cosmologia chinesa:

Comentário Taoísta sobre a Tábua da Esmeralda

Ely Britto

Dizem as lendas que Hermes Trimegisto escreveu este texto em uma tábua de
esmeralda riscada com um diamante. Dizem que esta tábua existe, mas nunca
foi descoberta, restando apenas este texto famoso.

A palavra hermético, usada para expressar um conhecimento difícil, deve sua
origem  a este texto de difícil compreensão para os leigos.


A Tabua da Esmeralda Hermes de Trimegisto
 
     “Verdadeiramente certo e absoluto, sem mentiras.
     O que está acima é como o que está abaixo, e o que está abaixo é como o que está acima, para que se realize o mistério da coisa única. Assim como todas as coisas vieram do UM, através do UM, todas as coisas para o UM retornam. “


Neste parágrafo Hermes fala sobre a unicidade da energia. Só existe uma única energia que cria a vida através de um padrão universal. O que existe, grande ou pequeno, em cima ou embaixo, existe porque a energia “sem forma” se condensou em “forma” e criou o mundo material. Na alquimia interna, este processo de condensação de energia pode ser revertido para sutilizar a matéria, “aforma”, e transmuta-la a um estado sutil de energia, ao estado “sem forma” e assim retornar ao UM.

Seguindo o mesmo padrão único que o Tao usou para criar a vida como a conhecemos, podemos retornar a unidade usando este mesmo caminho natural, esta mesma fórmula.
No I Ching este processo é representado por 64 situações de mudança, onde vamos sutilizando a forma, usando os conselhos dados nos hexagramas, e assim unificamos os opostos complementares Yin e Yang; dia, noite, bem e mal, movimento e repouso, luminoso e obscuro, masculino e feminino, positivo e negativo até atingir o mundo da energia, da não forma.
Como o padrão único funciona tanto para os fenômenos terrestres; microcósmicos e humanos - quanto para os fenômenos celestes; macrocósmicos e desconhecidos, podemos ao reconhecer este padrão no que está perto, descobrir este mesmo padrão no que está longe e ainda é desconhecido.

     “Seu Pai é o Fogo (Sol). Sua mãe é a Água (Lua). O vento o carrega em seu ventre. Seu alimento é a terra. É o Pai de todas as coisas manifestas. Sua força se torna pura virtude quando direcionada para a terra. Separa a terra do fogo e o sutil do denso, com calma e maestria.”


Aqui o texto nos fala do inicio do processo de unificação dos opostos complementares, e descreve as forças que agem neste processo; O Pai é a força Yang, simbolizada pelo fogo (sol), e a mãe é a força Yinsimbolizada pela água (Lua). O vento, a madeira, é a fase geradora de energia, engendra esta força de vida e a recria eternamente. Esta força geradora se alimenta do Jing, da força primordial da terra.

Na alquimia interna taoísta, este padrão único age no nosso corpo, realizando a mesma função universal de expansão e distribuição do fogo, - o verão- nos movimentos e na função energética do nosso coração. Age com a mesma função de recolher energia da força do elemento água – o inverno- função esta realizada pelos rins no corpo humano. O vento ou madeira, no corpo humano é representado pela função geradora do nosso fígado, e no macrocosmo, é responsável pela criação da primavera. Já a função estabilizadora de energia que no macrocosmo é realizada pela terra, no corpo humano é a função que estabiliza nossas energias no baixo ventre, no baço. (No Tan Tien inferior).

Quando aprendemos a direcionar estas 3 forças ainda densas e cruas para a terra, refinamos e estabilizamos estas energias criando virtudes e poder. Para isto precisamos separar a terra ( força estabilizadora) do fogo ( força que distribui esta energia) com maestria (com fórmulas que realizem esta separação).

No I Ching estas três forças estão simbolizadas pela situação de mudança dos hexagramas duplos ; 30- Aderir, que representa o fogo – 29- O Abismal, que representa a água e o hexagrama 2 – Receptivo que representa a terra e o ventre.


“Da terra sobe aos céus, e dali desce novamente para a terra, e se potencializa com as forças ( as energias) superiores e inferiores. Assim possuirá toda a gloria do mundo. Tudo que é obscuro se tornará claro. Este é o grande poder de todos os poderes, porque transcende tudo que é sem forma e sutil e penetra em tudo que é sólido e denso.”


Quando o calor do sol (fogo) aquece adequadamente a terra e a água, um vapor se faz, e esta força sobe aos céus e desce novamente a terra em forma de chuva e fica mais potente porque adquiri novas propriedades refinadas. Realizamos este processo quando praticamos Kan &Li, fórmula avançada da alquimia interna taoísta. Nesta fórmula revertemos a força quente do coração para debaixo da água (sexo) na região do baixo ventre (terra).

Este processo nos leva á clareza interna e nos revela todo o mistério da vida. O poder ganho é enorme porque neste processo de vaporização, aprendemos a refinar e a transformar energias negativas, inferiores em positivas, superiores. Esta é a fórmula, é a matriz que cria vida. Quando a utilizamos de forma apropriada, podemos transformar o mundo material (denso) e refinar suas energias para o sutil. Dando um salto do mundo material manifesto para o mundo da energia sutil e espiritual.

No I Ching este processo está representado pela situação de mudança que vai do hexagrama 63- que tem o trigrama do fogo abaixo e o trigrama da água acima, (onde acasalamos estas duas forças) para o resultado desta reversão representado pelo hexagrama 11 – Paz – composto pelos trigramas do céu e da terra que neste hexagrama estão em perfeito equilíbrio. Neste processo, damos um salto quântico Da matéria para o espírito, da forma para a não forma, do (hexagrama 63) para o (hexagrama 11).

No hexagrama Paz (11) - As forças Yin –Terra, e Yang –Céu se dirigem para o centro, o Trigrama inferior céu se movendo para cima, e o trigrama superior terra se movendo para baixo, ambos indo na direção do centro. Este hexagrama pela sua harmonia e direção interna representa o resultado desta operação alquímica.

Usando o mesmo recurso de reversão do fogo e da água internamento (as energias do coração e dos rins), podemos refinar energias densas internas e transforma-las em energias sutis, atingindo assim o equilíbrio. Este é o processo da Alquimia Interna Taoísta.


“Assim foi o mundo criado. Desta matriz muitas obras podem ser realizadas porque é um padrão universal. Por isso eu sou Hermes 3 vezes grande (trimegisto), porque possuo os três níveis do conhecimento da criação do mundo.”


Por este processo alquímico o mundo foi criado. Podemos usar a mesma matriz ou fórmula para realizar grandes obras, pois é um padrão universal. Hermes foi chamado de 3 vezes grande (Trimegisto), porque dominava as três forças usadas na criação do mundo; jing, chi e shen ou o processo de reversão do fogo e da água, usando a força estabilizadora da terra, regulando e harmonizando-as dentro deste espaço neutro.
Na cosmologia taoísta o mundo foi criado pela expansão da unidade para a diversidade, que se divide em 3 fases:

O Um gera o Dois,
que gera o TRÊS,
que gera todas as coisas.


Se alguém consegue compreender o mistério desta fórmula e a aplica, pode realizar qualquer coisa. Seguindo este padrão único e misterioso, adquire o poder de criar vida manifesta. Pode condensar, recolher, gerar, distribuir, estabilizar, unificar, harmonizar e transformar energia. Como tudo é uma única energia, o conhecimento deste padrão pode gerar qualquer obra, realizar qualquer coisa. Este era o segredo da Pedra filosofal buscada por todos os alquimistas; a transmutação da matéria em energia e da energia em matéria. Hermes de Trimegistro afirma que ele desvendou a fórmula, e por isto mesmo é chamado de senhor dos 3 mundos.

Talvez o I Ching tenha sido criado para realizar o mesmo processo, talvez informações importantes sobre a alquimia interna, tenham sido retiradas dos textos em algum momento desconhecido da sua historia. Há pistas claras sobre processo alquímicos nos textos de alguns hexagramas; principalmente no hexagrama 52 – Quietude e no hexagrama 50- O Caldeirão.


“Porque eu completei e expliquei os processos do fogo (sol - da iluminação). Sei gerar a luz e sei como explicar todo o processo de criação da luz. “


Para Hermes o caminho usado foi o do fogo, muito comum aos alquimistas da idade média. Na Alquimia interna taoísta, o Nei Dan - usamos os dois processos, o do fogo e o da água, resfriamos as energias quentes do fogo usando os atributos da água, e depois revertemos em Kan&Li estas energias (fogo e água) e criamos um vapor dentro. Literalmente vaporizamos as toxinas, as energias densas transformando-as em energia sutil. Transmutamos a matéria em espírito, em pura energia. Assim se criou há milênios atrás, um sistema de iluminação interna a vapor.

TEXTOS COMPLETOS – PORTUGUES E LATIM-

A Tabua da Esmeralda Hermes de Trimegisto (tradução do latim)

     Verdadeiramente certo e absoluto, sem mentiras.
     O que está acima é como o que está abaixo, e o que está abaixo é como o que está acima, para que se realize o mistério da coisa única. Assim como todas as coisas vieram do UM, através do UM, todas as coisas para o UM retornam.
     Seu Pai é o Fogo (Sol). Sua mãe é a água (Lua). O vento o carrega em seu ventre. Seu alimento é a terra. É o Pai de todas as coisas manifestas. Sua força se torna pura virtude quando direcionada para a terra. Separa a terra do fogo e o sutil do denso, com calma e maestria.
Da terra sobe aos céus, e dali desce novamente para a terra, e se potencializa com as forças ( as energias) superiores e inferiores. Assim possuirá toda a gloria do mundo. Tudo que é obscuro se tornará claro. Este é o grande poder de todos os poderes, porque transcende tudo que é sem forma e sutil e penetra em tudo que é sólido e denso.
Assim foi o mundo criado. Desta matriz muitas obras podem ser realizadas porque é um padrão universal. Por isso eu sou Hermes 3 vezes grande (trimegisto), porque possuo os três níveis da sabedoria da criação do mundo.
Porque eu completei e expliquei os processos do FOGO (SOL). (da iluminação)
  
Tabula Smaragdina

     Verum, sine Mendacio, certum et verissimum:
     Quod est Inferius est sicut quod est Superius, et quod est Superius est sicut quod est Inferius, ad perpetranda Miracula Rei Unius. Et sicut res omnes fuerunt ab Uno, meditatione unius, sic Omnes Res natae ab hac una Re, adaptatione.
     Pater eius est Sol. Mater eius est Luna. Portavit illud Ventus in Ventre suo. Nutrix eius Terra est. Pater omnis Telesmi totius Mundi est hic. Virtus eius integra est si versa fuerit in Terram. Separabis Terram ab Igne, subtile ab spisso, suaviter, magno cum ingenio.
     Ascendit a Terra in Coelum, iterumque descendit in Terram, et recipit Vim superiorum et inferiorum. Sic habebis Gloriam totius Mundi. Ideo fugiet a te omnis Obscuritas. Haec est totius Fortitudinis Fortitudo fortis, quia vincet Omnem rem subtilem, Omnemque Solidam penetrabit.
     Sic Mundus creatus est. Hinc erunt Adaptationes Mirabiles, quarum Modus est hic. Itaque vocatus sum Hermes Trismegistus, habens tres partes Philosophiae totius Mundi.
     Completum est quod dixi de Operatione Solis.


Share |

01 outubro 2010

Excesso X Falta


Os efeitos da pobreza estão por toda parte. Talvez por isso que o texto e as fotos abaixo estejam circulando com tanta força na Internet – as fotos pertencem ao livro “Hungry Planet”, que ganhou bastante destaque na CNN. Os resultados não são apenas ilustrativos, mas mostram com clareza a situação da pobreza no mundo. Embora o texto fale essencialmente sobre fome – e o quanto uma família come por semana –, seria insensato negar que fome e pobreza andam juntas. Confira as fotos abaixo.
Alemanha: família Melander, de Bargteheide
Gastos com alimentação por semana: 375.39 Euros (cerca de US$500.07)
Estados Unidos: A família Revis, da Carolina do Norte
Gastos com alimentação por semana: US$341.98

Itália : A família Manzo, da Sicília
Gastos com alimentação por semana: 214.36 Euros (cerca de US$260.11)

México: A família Casales, de Cuernavaca
Gastos com alimentação por semana: 1,862.78 Pesos Mexicanos (cerca de US$189.09)
Polônia: A família Sobczynscy, de Konstancin-Jeziorna
Gastos com alimentação por semana: 582.48 Zlotys (cerca de US$151.27)
Egito: A família Ahmed, de Cairo
Gastos com alimentação por semana: 387.85 Libras Egípcias (cerca de US$68.53)
Equador : A família Ayme, de Tingo
Gastos com alimentação por semana: US$31.55
Butão: A família Namgay, de Shingkhey Village
Gastos com alimentação por semana: 224.93 ngultrum (cerca de US$5.03)
Chade: A família Aboubakar, de Breidjing Camp
Gastos com alimentação por semana: 685 Francos do Chade (cerca de US$1.23)


Share |
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...